Mapa de competências: o que é e como fazer?

6 minutos para ler

No contexto atual de grande concorrência no mercado, as empresas estão cada vez mais preocupadas em conseguir reter seus melhores talentos. O mapa de competências é uma metodologia que ajuda bastante nesse processo.

Quando os gestores sabem quais são os pontos fortes dos times e quais as deficiências precisam suprir, eles adquirem maior capacidade para investir nos profissionais que já fazem parte do quadro de colaboradores e também para contratar melhor.

Neste artigo, trazemos informações para que você possa saber mais sobre o mapeamento de competências. Continue a leitura!

O que são competências?

De maneira prática, podemos definir competências como sendo o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes (conhecidos pela sigla CHA) que as pessoas têm para realizar plenamente suas atividades e resolver situações adversas pessoais e profissionais. Veja!

Conhecimentos

Conhecimentos podem ser tanto teóricos quanto tácitos e dizem respeito a tudo aquilo que podemos adquirir por meio de estudos, experiências e vivências, à medida que vamos assimilando as informações que nos rodeiam.

Habilidades

Habilidades representam algo mais pontual. Elas podem ser definidas como o conhecimento colocado em prática, ou seja, aquilo que as pessoas sabem fazer, efetivamente.

Podem ser desenvolvidas por tentativa e erro, em um processo contínuo de aprendizagem, ou por treinamentos, quando alguém lhe transfere esse saber, demonstrando exatamente o que precisa ser feito.

Atitudes

E as atitudes têm a ver com a postura, com o querer fazer, com o poder de se tirar ideias do papel, de mobilização individual ou coletiva, inspiração e organização. Muitas pessoas sabem o que deveriam fazer mas não dão o primeiro passo, não têm força para persistir ou até insistem em continuar fazendo algo sempre da mesma maneira — mesmo não obtendo mais resultados — por medo de mudar. Tudo isso está relacionado à atitude ou à falta dela.

As competências estão absolutamente interligadas ao desenvolvimento de carreira de um profissional. Sem adquirir novos conhecimentos, buscando se atualizar sempre, você provavelmente não terá um futuro promissor. Sem conseguir colocar em prática aquilo que aprende você não demonstra seu valor. E sem atitudes diferenciadas é impossível progredir na hierarquia de um negócio.

Por que fazer o mapa de competências?

Pense em um grupo de pessoas que eventualmente façam parte de uma equipe de trabalho atualmente. É bem provável que cada um tenha um perfil diferente e que saiba executar rotinas complementares.

Quando a empresa investe tempo e recursos para avaliar quais são as competências presentes nesses profissionais, ela conseguirá monitorar duas questões que são essenciais para seu próprio crescimento.

A primeira diz respeito à elaboração de um plano de desenvolvimento individual para cada um desses colaboradores, identificando quais são as suas aptidões e competências que eles podem vir a adquirir — caso sejam estimulados — e que podem ser importantes para o negócio.

E a segunda é descobrir as lacunas que eventualmente existam, de forma a planejar melhor as próximas contratações, buscando externamente — ou mesmo em outras equipes — pessoas que possam somar com o time já existente, elevando a sua capacidade de realizações.

Essas duas perspectivas podem garantir maior produtividade e possibilidades de inovação, fazendo com que todos se ajudem mutuamente, em um processo de cooperação em que as pessoas e a empresa saem ganhando.

Então, quando uma empresa quer trabalhar para ter equipes de sucesso — e que realmente contribuam para esse sucesso —, ela precisa identificar tanto as virtudes quanto os pontos eventualmente falhos para assim poder investir acertadamente.

Sabendo disso, qualquer profissional pode se preparar para — a partir de um processo de autoconhecimento e autoavaliação — levantar as próprias competências e reconhecer aquilo em que deve priorizar no curto, médio e longo prazo, de forma a planejar o desenvolvimento de sua carreira em conformidade com as necessidades de mercado.

Como realizar o mapeamento de competências?

Um dos modelos mais comuns para mapear habilidades de pessoas é no levantamento do CHA essencial para cada cargo ou função. Ao analisar essas questões é possível avaliar a necessidade de novos programas de treinamento ou de novas contratações.

Essa também é uma análise que ajuda quando se pensa em substituições dentro da mesma equipe. Por exemplo, uma empresa pode ter um excelente quadro em teoria, mas que não performa de maneira eficiente se as pessoas certas não estiverem trabalhando com as atividades mais apropriadas.

Para evitar isso, o gerente deve acompanhar seus funcionários individualmente — por meio de questionários e avaliações — e assim conseguir identificar quais são as competências adquiridas e também o estágio em que se encontram. Assim, é possível alinhar essas características com a cultura e os objetivos da empresa.

Quais são os benefícios do mapeamento de competências?

O mapeamento de competências é uma estratégia baseada na ideia de projetar um programa que seja repetível, específico e que envolva os membros da equipe em seu próprio desenvolvimento profissional. Essa prática traz inúmeros benefícios para os indivíduos e para as organizações.

Em primeiro lugar, permite que os funcionários entendam quais esforços de desenvolvimento de carreira precisam fazer e qual seria o resultado final esperado.

Do ponto de vista do empregador, o mapa de competências é uma ferramenta utilizada para aumentar sua conscientização sobre os conjuntos de conhecimento e habilidades existentes, identificando os principais talentos que podem contribuir para o crescimento contínuo do negócio.

Isso ajuda a tomar decisões mais fundamentadas — quando se trata da definição do escopo do trabalho para funções existentes e novas vagas de emprego —, alinhando a aprendizagem dos colaboradores ao alcance de metas e também a recrutar pessoas que possam efetivamente agregar valor às equipes.

No cenário atual de mercado, apesar do excesso de mão de obra disponível, sabemos que há falta de qualificação. Está cada vez mais difícil contratar pessoas que realmente consigam resolver os problemas porque todas as empresas carecem de talentos. Dessa forma, é preciso garantir um maior grau de acerto no investimento na carreira dos profissionais que já estão no quadro e também nos processos de seleção.

O mapa de competências é, portanto, uma metodologia essencial para qualquer negócio que queira continuar evoluindo de forma consistente. E todo profissional que quer se diferenciar precisa conhecer essa realidade e se preparar para ela. Reconhecer as próprias competências e definir um plano de desenvolvimento pessoal está se tornando imprescindível para quem quer ter êxito na carreira.

Se você gostou deste artigo, siga nossa página no Facebook e fique sempre por dentro de nossas atualizações!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-